Em ótima companhia em qualquer lugar
Rádio Difusão, a sua melhor escolha
Sintonize conosco e fique por dentro de tudo
Ouça os melhores lançamentos musicais
Don't Stop III
J. Carlos Nicolai
Toca Tudo
Apresentação
Amílton Drews

Vereadores de Erechim sugerem prorrogação para pagamento de três impostos

Publicado 31/03/2020 às 10:22
Foto: Giulianno Olivar/Câmara Municipal de Erechim

Em função da pandemia, Legislativo pede prorrogação do prazo para pagamento de impostos   |   Foto: Giulianno Olivar/Câmara Municipal de Erechim

Na sessão ordinária realizada nesta segunda-feira, 30, os representantes do Poder Legislativo erechinense encaminharam à prefeitura uma sugestão de prorrogação do prazo para pagamento das parcelas vencidas e a vencer de três impostos. São eles o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) e o Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS). A iniciativa deve-se à situação decorrente das medidas de contenção e prevenção ao novo coronavírus, que têm paralisado serviços e afetado diversos segmentos, entre eles a economia, agravando a crise econômica já enfrentada por uma parcela significativa da população.

De acordo com os parlamentares, foi solicitada a prorrogação pelo prazo de 180 dias, podendo ser estendido posteriormente. Cabe destacar que, no decreto municipal emitido na última sexta-feira, 27, medida semelhante já contemplava o ISS, mas todos os vereadores consideram de grande importância que o mesmo seja aplicado aos demais impostos em questão. “Por consequência desta imensa crise na economia. sabemos que inúmeros contribuintes não conseguirão fazer o pagamento de seus impostos, sendo necessário que o poder público crie alternativas para garantir que o contribuinte não seja ainda mais prejudicado por uma situação de força maior”, avaliam.

Eles reforçam ainda que uma Lei Ordinária, regulamentada via decreto, estabeleceria esta possibilidade. “São ideias com a intenção de desacelerar o ritmo exacerbado da queda da economia municipal, bem como dar um fôlego para todos que dependem de seus esforços para o pagamento dos respectivos tributos. Pedimos também a celeridade do Poder Executivo, visto que esta é uma necessidade atual e urgente”, justificam os edis.

PUBLICIDADE