Em ótima companhia em qualquer lugar
Rádio Difusão, a sua melhor escolha
Sintonize conosco e fique por dentro de tudo
Ouça os melhores lançamentos musicais

Pfizer e BioNTech pedem ao FDA autorização para uso emergencial da vacina contra o coronavírus em crianças de 5 a 11 anos

Publicado 7/10/2021 às 10:08

Em setembro, as empresas anunciaram que a vacina é segura e induz resposta imune em crianças de 5 a 11 anos
Foto: Myke Sena/MS

A Pfizer e a BioNTech disseram na manhã de quinta-feira (07) que pediram ao FDA (Food and Drug Administration), agência reguladora dos Estados Unidos, que autorizasse o uso emergencial de sua vacina contra a Covid-19 em crianças de 5 a 11 anos.

“Com os novos casos em crianças nos EUA continuando em alto nível, este envio é um passo importante em nosso esforço contínuo contra a Covid-19”, disse a Pfizer. “Estamos empenhados em trabalhar com o FDA com o objetivo final de ajudar a proteger as crianças contra esta grave ameaça à saúde pública”, completou a farmacêutica.

As empresas enviaram os dados iniciais para aprovação da vacina em crianças de 5 a 11 anos no dia 28 de setembro. Também em setembro, Pfizer e BioNTech anunciaram que a vacina é segura e induz resposta imune em crianças de 5 a 11 anos. Os dados são preliminares e ainda precisam passar por avaliação de outros cientistas para serem publicados em revista científica. Até agora, a vacina da Pfizer pode ser aplicada em pessoas a partir dos 12 anos.

No Brasil

O Brasil está aplicando a vacina da Pfizer em adolescentes a partir dos 12 anos. Em junho, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) autorizou o uso do imunizante nessa faixa etária e, em setembro, após um vai e vem, o Ministério da Saúde voltou a liberar a vacinação de adolescentes de 12 a 17 anos, mesmo os sem comorbidades, contra a Covid-19.

por O Sul