Em ótima companhia em qualquer lugar
Rádio Difusão, a sua melhor escolha
Sintonize conosco e fique por dentro de tudo
Ouça os melhores lançamentos musicais
Canto Nativo
Apresentação Docimar Schmidt
Nos Horizontes do Mundo
Apresentação
Edeovaldo Dias dos Santos

Polícia Civil prende quatro suspeitos de participar do roubo a banco em Faxinalzinho

Publicado 2/10/2019 às 05:23
Crédito: Polícia Civil RS

Crédito fotos: Polícia Civil RS

Na manhã desta quarta-feira, 2, a Polícia Civil, por meio das Delegacias de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) de Passo Fundo e Erechim, deflagrou a operação Impetus.  O objetivo é prender integrantes de associação criminosa responsável pelo roubo a banco ocorrido em Faxinalzinho (RS), no último 9 de setembro. Durante as ações, realizadas nas cidades de Erechim, Passo Fundo e Nonoai, foram cumpridos nove mandados de busca e apreensão e quatro pessoas foram presas.

No dia do crime, além de roubar o banco, os indivíduos, armados com fuzis, efetuaram diversos disparos de armas de fogo contra a agência bancária e também contra o Quartel da Brigada Militar. Ao saírem da instituição financeira, os criminosos ainda levaram reféns, liberando-os mais tarde em uma estrada vicinal na zona rural do Município.

Assim que as autoridades tomaram conhecimento do roubo, a Draco de Passo Fundo repassou para a de Erechim informações sobre alguns indivíduos que estavam sendo investigados e que poderiam estar envolvidos nos fatos. Tais dados foram transmitidos para a Brigada Militar que, por sua vez, no dia do crime, conseguiu prender um dos criminosos com todo o valor roubado do banco, as armas de fogo, roupas e outros objetos usados na ação.

De acordo com o delegado titular da Draco de Erechim, Gustavo Ceccon, o grupo criminoso dividiu as tarefas para possibilitar uma maior chance de êxito na prática do crime. “Alguns atuaram na linha de frente, invadindo e roubando a agência, enquanto outros participaram da logística, fornecendo o suporte necessário para garantir o sucesso da empreitada criminosa”, contou.

O delegado titular da Draco de Passo Fundo, Diogo Ferreira, revela que o grupo estava sendo investigado desde o mês de maio deste ano. E, em razão disso, a polícia conseguiu frustar pelo menos dois roubos contra estabelecimentos bancários que seriam praticados em pequenas cidades da região. “O grupo criminoso pode ainda estar envolvido em outros roubos a agências bancárias ocorridos no início deste ano. A associação criminosa é composta por indivíduos das cidades de Passo Fundo, Erechim e Nonoai, e cumpre mencionar que boa parte deles não possuía antecedentes policiais por roubos e que acabaram se unindo e pegando experiência com outros indivíduos que já praticavam roubos, que atualmente estão presos ou mortos”, explicou Ferreira.

Tamanho da operação
A operação contou com a participação de 42 policiais civis, dois delegados de polícia e 14 viaturas. Foram cumpridos até o momento nove mandados de busca e apreensão e quatro mandados de prisão nas cidades de Erechim, Passo Fundo e Nonoai, todas as ordens expedidas pela Vara Judicial da Comarca de São Valentim (RS).

Após os procedimentos legais na delegacia de polícia, os presos foram encaminhados ao sistema prisional onde permanecerão à disposição da Justiça.

A investigação prossegue com o fim de apurar se existem outros indivíduos participantes do grupo criminoso.

 

 

 

 

PUBLICIDADE