Em ótima companhia em qualquer lugar
Rádio Difusão, a sua melhor escolha
Sintonize conosco e fique por dentro de tudo
Ouça os melhores lançamentos musicais

Brasil ganha mais de 2 milhões de novos eleitores de 16 a 18 anos entre janeiro a abril, diz TSE

Publicado 5/05/2022 às 02:27

Dados parciais do TSE foram divulgados pelo ministro Edson Fachin | Foto: Abdias Pinheiro/SECOM/TSE

Os dados parciais divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em sessão plenária nesta quinta-feira informam que entre janeiro e abril de 2022, o Brasil ganhou 2.042.817 eleitores entre 16 e 18 anos no período de janeiro a abril de 2021. O número, conforme o presidente do TSE e ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, representam aumento de 47,2% na comparação com igual período de 2018 para a faixa etária e crescimento de 57,4% na relação do público em 2014.

Segundo Fachin, a mobilização das pessoas de 16 a 18 anos foi maior em abril. No mês, foram registrados 991.415 novos aptos a votar. Em março, o número foi 89,7% menor (522.471). O prazo para emitir ou regularizar a situação do título de eleitor terminou nessa quarta-feira. 

Para o ministro, os dados refletem uma maior mobilização da sociedade em ir às urnas no dia 2 de outubro e são fruto de ampla campanha do TSE para alcançar a parcela jovem da população. “Desta vez o que vimos foi a sociedade brasileira mobilizada pela democracia”, afirmou. Fachin ressaltou que os dados até o momento são parciais, pois agora a Justiça Eleitoral inicia o processo de processamento e resposta das solicitações eleitorais para posterior divulgação em julho das estatísticas oficiais que irão demonstrar perfil brasileiro apto a votar.

Durante a sessão, Fachin fez um apelo em especial para a população acima dos 70 anos, que tem o voto facultativo. “Compareçam, exerçam seu direito de voto em 2 de outubro. Não deixem de fazer valer a sua vontade pelo voto”, destacou. Segundo o presidente do TSE, o processo eleitoral está apenas começando e até o momento tem ocorrido “em ordem, paz e segurança”.

por cp