Em ótima companhia em qualquer lugar
Rádio Difusão, a sua melhor escolha
Sintonize conosco e fique por dentro de tudo
Ouça os melhores lançamentos musicais

Cooperalfa amplia atuação no Noroeste Gaúcho

Publicado 14/02/2022 às 03:18

A Cooperativa Agroindustrial Alfa assumiu oficialmente, no dia 03 de janeiro de 2022, as estruturas mercantis e de armazenagem da Barbiero Agronegócios, com sede administrativa em Nonoai/RS. Na entrevista conduzida pelo assessor de imprensa, Julmir Cecon, o supervisor de filiais na regional do Noroeste do Rio Grande do Sul, Alduir Sagioratto, fala sobre os primeiros meses de atuação da cooperativa na região.

Julmir: no mês de novembro/21, a Cooperalfa adquiriu as estruturas da Barbiero Agronegócio. Fale um pouco dessa transação.

Alduir: a Cooperalfa, através do presidente, Romeo Bet, e o gestor da Barbiero Agronegócio, Vicente Roberto Barbiero, selaram, em meados de novembro de 2021, a negociação das estruturas pertencentes a Barbiero Agronegócio. A cooperativa adquiriu unidades em Nonoai, Rio dos Índios, Trindade do Sul, Três Palmeiras e Sarandi. Ainda, alocou unidades em Gramado dos Loureiros e Constantina.

Julmir: essas unidades são armazéns, silos e agropecuárias?

Alduir: são lojas agropecuárias e, em todos os locais, temos pontos de recebimento de grãos, ou seja, estamos atuando com unidades agropecuárias, recebimento de grãos e venda de insumos em geral. As unidades já estão funcionando, com equipes formadas e trabalhando nesses sete municípios.

Julmir: a Barbiero tinha um conceito comercial de que operava com extrema honestidade. Isso ajudou no negócio? Fale um pouco dos valores que a Barbiero praticava.

Alduir: o que nós conhecemos da Barbiero é de que a empresa atuava de forma honesta, competente e que estava crescendo na região, ganhando espaço pela transparência e gestão. A Alfa comunga desses valores e está dando continuidade a isso. Além da seriedade, atendimento e geração de oportunidades, a Alfa vai trabalhar projetos sociais com o agricultor da região, formando sua cota-capital, pregando mais assistência técnica e garantia nos produtos. Encerra-se o ciclo da Barbiero e começa o ciclo da família Cooperalfa na região de Nonoai, Gramado dos Loureiros, Rio dos Índios, Trindade do Sul, Três Palmeiras, Sarandi e Constantina, implantando aos poucos a forma de trabalho da Cooperalfa.

Julmir: a Barbiero Agronegócios tinha em torno de 100 funcionários, o que aconteceu com essas pessoas?

Alduir: fizemos um processo de inclusão desses colaboradores, de forma muito transparente, conversando com cada funcionário, entendendo a sua função e perfil. Cerca de 80% dos colaboradores que atuavam na Barbiero, continuam na Cooperalfa. Ajustamos todos os que tiveram interesse em continuar o trabalho com a cooperativa. São pessoas que já conhecem a região e vão contribuir muito.

Julmir: pelo mapa do Rio Grande do Sul, o Alto Uruguai Gaúcho, está inserido da região Noroeste. Portanto, toda a região de atuação da Cooperalfa no Estado, passa a se chamar Noroeste Gaúcho. Com a aquisição da Barbiero, a Alfa atingiu a centésima loja agropecuária. É um marco histórico?

Alduir: o Noroeste Gaúcho passa a ser uma grande região da Cooperalfa, ampla em negócios. Contando com o Posto de Resfriamento de Leite, transbordo, silo e agropecuárias, temos 33 unidades com CNPJs nessa região. É a maior regional da Cooperalfa em tamanho e em número de unidades; um grande polo produtivo para a cooperativa. Nesse momento, a nossa preocupação é fazer com que as unidades se estruturem e sejam viáveis. Com a aquisição da Barbiero Agronegócios, chegamos as 100 unidades agropecuárias, um grande marco. A cooperativa está numa evolução muito grande, sólida e com pés no chão.

Julmir: a Cooperalfa tem uma fama de bom atendimento, investe em treinamentos e preparo do profissional. Você considera isso um diferencial da cooperativa? É uma moeda forte que temos?

Alduir: com certeza, a Alfa tem como uma das referências do sistema, além de gestão, relacionamento com pessoas. Então, o cliente, associado, vai encontrar nas nossas unidades pessoas simples, competentes, preparadas e com a maior vontade do mundo de atender da melhor maneira possível.