Em ótima companhia em qualquer lugar
Rádio Difusão, a sua melhor escolha
Sintonize conosco e fique por dentro de tudo
Ouça os melhores lançamentos musicais
Flash Back
Apresentação
J. Carlos Nicolai
PUBLICIDADE

Evasão na educação profissional será abordada em projeto de pesquisa no RS

Publicado 10/09/2020 às 05:15
Foto: Rejane Costa/ AgroEffective

Foto: Rejane Costa/ AgroEffective

A Associação Gaúcha de Professores Técnicos do Ensino Agrícola (AGPTEA) e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS) estão desenvolvendo um projeto que visa compreender, analisar e estabelecer estratégias de contenção da evasão escolar.

Aprovado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (Fapergs), o trabalho está vinculado ao Observatório de Permanência e Êxito de Estudantes da Educação Profissional e Tecnológica (EPT), que vem sendo desenvolvido no IFRS desde 2018.

De acordo com o presidente da AGPTEA, Fritz Roloff, a pesquisa tem como alvo toda a comunidade escolar. “É preciso saber quais são as expectativas desses estudantes, as carências das escolas e os motivos da evasão escolar, principalmente na rede estadual, para que se tenha parâmetros no enfrentamento destas questões junto ao Estado. O projeto se propõe a tentar entender e dimensionar o contexto da educação profissional e as escolas agrícolas”, destaca.

Com o título Observatório de Permanência e Êxito: um estudo do ensino médio técnico e agrícola nos âmbitos estadual e federal, os conhecimentos propostos no projeto serão colocados em um compêndio com a finalidade de orientar cursos de formação e também em um documentário. Conforme os realizadores, o grupo de trabalho buscará instrumentos capazes de definir estratégias e ações para a permanência dos estudantes nas instituições escolares e também o seu êxito. Abordará a democratização da escola técnica e de ensino agrícola, com vistas à sua expansão no ensino público gaúcho.

A coordenadora do projeto é a professora doutora Maria Cristina Caminha de Castilhos França do IFRS. Integram a equipe como pesquisadores a professora Clarice Monteiro Escott, do IFRS; o professor Carlos Augusto Fontoura, da AGPTEA; e a técnica Dandara Ninon Medeiros da Silva, também da Associação.

Foto: AgroEffective/Divulgação

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE