Em ótima companhia em qualquer lugar
Rádio Difusão, a sua melhor escolha
Sintonize conosco e fique por dentro de tudo
Ouça os melhores lançamentos musicais

Governador e coordenador da Defesa Civil atualizam situação de municípios atingidos por temporal

Publicado 1/07/2020 às 02:53
Governador Leite e coronel Rocha, coordenador da Defesa Civil, falaram, em transmissão ao vivo, sobre as ações em andamento | Foto: Felipe Dalla Valle/Palácio Piratini

Governador Leite e coronel Rocha, coordenador da Defesa Civil, falaram, em transmissão ao vivo, sobre as ações em andamento | Foto: Felipe Dalla Valle/Palácio Piratini

Cerca de 1 mil pessoas e 800 residências foram afetadas por chuva, vento forte e queda de granizo nas últimas 48 horas no Rio Grande do Sul. Segundo o governo estadual, Iraí, Cacique Doble, Barracão, Vacaria e Capão Bonito do Sul foram os municípios mais atingidos até a manhã desta quarta-feira, 1° de julho.

O governador Eduardo Leite e o coordenador da Defesa Civil e chefe da Casa Militar, coronel Júlio César Rocha Lopes, fizeram uma transmissão ao vivo pelas redes sociais, também nesta manhã, para atualizar a comunidade sobre as consequências do ciclone extratropical que passa pelo Rio Grande do Sul.

“Estamos atuando, monitorando e acompanhando a situação para reduzir os transtornos causados à população em decorrência do ciclone. Todas as equipes da Defesa Civil estão mobilizadas e, além disso, a CEEE trabalha no restabelecimento da energia elétrica e o Daer (Departamento Autônomo de Estradas e Rodagem) faz as intervenções necessárias onde há interrupção de rodovias”, detalhou o governador.

O mais recente boletim da Defesa Civil, publicado às 11h, aponta que pelo menos 19 municípios registraram danos devido ao evento climático. E informa também que o Estado tem 1.119 desalojados – a maioria em Vacaria e em Capão Bonito do Sul – e 921 danos em edificações.

De acordo com o Palácio Piratini, na terça-feira, 30, a Defesa Civil Estadual enviou 3 mil metros quadrados de lonas para Iraí, depois de um temporal ter causado danos em 300 residências. A Coordenadoria Regional de Defesa Civil também auxilia autoridades locais no levantamento dos estragos.

“Estamos em alerta total. Todo o nosso efetivo está no terreno, fazendo levantamento de danos e dando todo o suporte às prefeituras. Felizmente, o alerta que emitimos na segunda-feira (30/6) minimizou os danos, visto que várias cidades da região Norte estavam avisadas”, lembrou o coronel Rocha.

Em Vacaria, conforme o governo estadual, o vendaval deixou 520 pessoas desalojadas e 130 casas danificadas. No município de Cacique Doble, foi registrado o destelhamento de 150 casas, danos em estruturas de três empresas e queda de árvores em diversas estradas vicinais.

Em Capão Bonito do Sul, a tempestade deixou 400 pessoas desalojadas e cem residências danificadas. Na cidade de Barracão, o hospital municipal ficou parcialmente destelhado e cem residências afetadas pelos ventos.

Novo boletim deve ser emitido às 17h, com atualização de dados. A Defesa Civil ainda estuda a necessidade de emitir novos alertas meteorológicos ao longo desta quarta-feira.

Imagem: Defesa Civil RS

Imagem: Defesa Civil RS

Situação dos rios
O monitorando hidrológico indica que os principais rios do Estado seguem em elevação, com destaque para as bacias do Ijuí, Taquari-Antas, Caí, Sinos e Gravataí. Na bacia do Caí, o rio segue em elevação em Barca do Caí e Passo do Montenegro e acima dos limiares de inundação, principalmente em São Sebastião do Caí, onde a tendência é de estabilização somente no início da tarde desta quarta, 1º de julho.

Na bacia do Taquari-Antas o nível do rio das Antas já está em declínio, porém o rio Taquari segue em elevação nos pontos mais a jusante da bacia e acima das cotas de inundação em Estrela com tendência de estabilização somente no final da tarde desta quarta, 1º.

Os rios Ijuí e Gravataí devem seguir em elevação ao longo do dia e provavelmente até a quinta-feira, 2 de julho, em função do tempo de concentração destas bacias, e já estão próximos aos limiares de inundação nas estações de monitoramento.

O rio dos Sinos também deve seguir em elevação ao longo do dia e já se encontra acima dos limiares de inundação, principalmente nas proximidades de Campo Bom.

A Defesa Civil Estadual, juntamente com a Sala de Situação da Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema), está monitorando a elevação dos níveis. Para as próximas horas, não são previstos volumes significativos, mas alguns rios ainda seguem em elevação em função do deslocamento das ondas de cheia de acordo com as particularidades e do tempo de concentração de cada bacia.

Todas as equipes das nove Coordenadorias Regionais da Defesa Civil estão prestando suporte aos municípios e às comunidades atingidas.

 

PUBLICIDADE