Em ótima companhia em qualquer lugar
Rádio Difusão, a sua melhor escolha
Sintonize conosco e fique por dentro de tudo
Ouça os melhores lançamentos musicais

Grupo Jupem completa 54 anos nesta sexta-feira

Publicado 5/05/2022 às 03:23

O canto, a música e a dança sempre estiveram muito presentes, característica do povo polonês, sem esquecer da fé e da religiosidade.

Com o passar do tempo, o Jupem transformou-se em um dos maiores grupos folclóricos poloneses do mundo, sendo referência cultural da etnia fora do país eslavo.

Toda esta trajetória teve relevante trabalho dos membros, famílias, coreógrafos e diretorias que passaram pelo grupo, tendo o maior dos desafios: manter viva a tradição do povo polonês, através do exemplo e dedicação de seus fundadores.

O profissionalismo do Jupem é perceptível quando sobe aos palcos, seja através dos trajes coloridos, muitos destes vindos da Polônia, ou pelas danças e coreografias contagiantes.

Para o Diretor Artístico e Instrutor de dança, Jeison Lipnharski, ‘‘fazer parte do Grupo Jupem é uma imensa alegria e uma grande realização. Poder integrar este grupo como instrutor e diretor artístico e estar representando a etnia a qual eu tenho descendência, é uma destas realizações. O Jupem sempre me trouxe oportunidades, experiências, amizades e lições inesquecíveis que marcaram a minha vida. Ser parte dos 54 anos de história do Jupem, este grupo artístico tão importante e relevante para a identidade cultural de Erechim, nos traz alegria e imensa gratidão. Olhar esta trajetória percorrida e reconhecida, nos dá ainda mais energia para continuar levando a cultura polonesa e a cidade de Erechim pelo mundo’’, ressalta.

Completar mais de meio século de vida e história, certamente levou o Grupo Jupem a superar diversos obstáculos e desafios, e sua trajetória foi composta por muitas mãos, muitas famílias, muitos dançarinos e instrutores, voluntários e pessoas da comunidade que sempre apoiaram, se engajaram e se dedicaram para que o Grupo se fortalecesse.

‘‘Para mim este estes 54 anos têm o sentimento festivo e de pertencimento. Pertencer a este grupo e tudo o que ele proporciona, além do forte laço de amizade, cumplicidade, dedicação, amor e representatividade. Para os próximos anos, desejamos que o grupo mantenha sua alma e a cultura viva, que possamos ir em frente e surpreendendo cada vez mais, como sempre foi a história do Jupem, de superação e emoção’’, afirma a atual Presidente Mônica Kieling.