Em ótima companhia em qualquer lugar
Rádio Difusão, a sua melhor escolha
Sintonize conosco e fique por dentro de tudo
Ouça os melhores lançamentos musicais
PUBLICIDADE

Inter e Athletico-PR farão o encontro das duas melhores defesas do Brasileirão

Publicado 3/02/2021 às 08:47

Inter e Athletico-PR farão o encontro das duas melhores defesas do Brasileirão | Foto: Ricardo Duarte / Inter / Divulgação / CP

Fazendo as contas para chegar ao tão sonhado título brasileiro, o Inter tem uma parada dura, amanhã, contra o Athletico-PR. O jogo na Arena da Baixada será o encontro das duas melhores defesas do campeonato. Cada um dos times sofreu 31 gols nas 33 rodadas disputadas até agora, média inferior a um por jogo. A diferença entre o líder e o oitavo colocado está no setor ofensivo – o Inter marcou 57 gols (terceiro melhor ataque, atrás do Atlético Mineiro, com 58, e do Flamengo, com 60), enquanto o Furacão tem 31, o quinto pior ataque, com saldo 0.

Desde o início do Brasileirão, em agosto, o Inter já teve quatro duplas de zaga titular diferentes – e dois treinadores. O único zagueiro que não perdeu a titularidade em nenhum momento e só saiu por eventual impossibilidade é Victor Cuesta, que atravessou má fase técnica em 2020, admitida por ele próprio, e se recuperou. Ele começou a competição ao lado de Bruno Fuchs, logo negociado com o CSKA e substituído por Zé Gabriel. Depois, Rodrigo Moledo ganhou a posição, retomando a dupla de 2018 e 2019, mas no início deste ano se lesionou, abrindo espaço para Lucas Ribeiro, atual companheiro de Cuesta.

“O trabalho da equipe toda é muito bom. Tomamos poucos gols, tanto com o Chacho quanto agora com o Abel. Trabalhamos bem defensivamente desde os atacantes e os jogadores de meio-campo. É continuar assim, porque sabemos que temos jogadores importantes lá na frente que podem decidir. O importante é tentar manter o zero no nosso placar”, disse Cuesta.

Nas quatro últimas partidas, porém, o objetivo de manter o zero não foi atingido, já que a meta colorada foi vazada uma vez por jogo nesta sequência – menos mal que o time fez mais de um em todos os confrontos e segiu com a série de vitórias. O último jogo em que o Inter manteve o seu gol invicto foi o triunfo sobre o Goiás, por 1 a 0, no dia 10 de janeiro.

Por outro lado, a última vez que o ataque colorado passou em branco no Brasileirão foi o empate em 0 a 0 contra o Atlético-GO, em 28 de novembro. O prognóstico, portanto, é de um confronto interessante com o Athletico-PR, que tomou apenas três gols nos últimos oito jogos. Resta ver se a equipe de Abel conseguirá furar esta barreira.

Por CP

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE