Em ótima companhia em qualquer lugar
Rádio Difusão, a sua melhor escolha
Sintonize conosco e fique por dentro de tudo
Ouça os melhores lançamentos musicais
Frequência Livre
Apresentação
Paulo Frizzo
Rádio Cidade
Apresentação Francisco Basso Dias
PUBLICIDADE

Licenciamento de veículos gaúchos com placas de final 4, 5 ou 6 vence na próxima segunda-feira

Publicado 26/05/2021 às 08:02

Circular sem o documento é considerada infração gravíssima, com multa de R$ 293. (Foto: Divulgação/Detran-RS)

O Departamento Estadual de Trânsito (Detran) do Rio Grande do Sul alerta os proprietários de veículos gaúchos com placas de final 4, 5 ou 6 para o prazo de licenciamento, que vence na próxima segunda-feira (31). Já a partir do dia seguinte (1º), será exigida a quitação do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), taxa do serviço anual e eventuais multas vencidas.

Embora o prazo para o pagamento do IPVA de todos os veículos tenha vencido no final de abril, a validade do licenciamento depende da placa. Para as de final 1, 2 ou 3, o Certificado de Registro e Licenciamento (CRLV) de 2020 venceu em 30 de abril, ao passo que as terminadas em 7 ou 8 têm prazo até 30 de junho. Para as de final 9 ou 0, a data-limite é 31 de julho.

Se o proprietário pagou o IPVA e ainda não tem o CRLV atualizado, deve verificar se quitou todos os itens que compõem o licenciamento ou ainda se há algum processo pendente. É possível consultar a situação do veículo no site detran.rs.gov.br, em “Consulta de veículo”.

A taxa do DetranRS esteve em discussão desde o ano passado na Assembleia Legislativa para redefinição do valor (excluídos os custos de impressão e envio por correios, hoje inexistentes), por isso alguns proprietários de veículos não fizeram o seu pagamento.

No início de abril, o projeto de lei foi aprovado, sendo sancionado pelo governador Eduardo Leite no dia 12, definindo-se R$ 66,70 como valor único para todos os veículos.

Vale ressaltar que o valor do seguro obrigatório (DPVAT) foi zerado esse ano. Para mais informações, o proprietário também pode consultar o site oficial detran.rs.gov.br.

Procedimento

A quitação dos débitos do veículo é feita diretamente por meio de uma das instituições financeiras conveniadas: Banrisul (incluindo sua rede de correspondentes bancários), Bradesco, Santander, Sicredi, Banco do Brasil (apenas para clientes) ou nas agências lotéricas.

Também é possível utilizar canais de atendimento como aplicativos, internet banking, caixas eletrônicos, WhatsApp (Banco do Brasil) etc. Basta informar a placa e o código do Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam).

Comprovação

Por determinação federal, o documento impresso em papel-moeda foi extinto em todo o País. Agora o Certificado de Registro e Licenciamento é expedido digitalmente (CRLV-e), e o proprietário do veículo pode escolher se prefere utilizar a sua versão em aplicativo ou em papel –  a impressão pode ser feita a partir do portal denatran.gov.br.

O passo-a-passo de ambos os casos está disponível no site detran.rs.gov.br. Quem não obtiver acesso ao documento por meio das plataformas digitais ainda tem a opção de realizar o serviço de impressão presencialmente em qualquer Centro de Registro de Veículos Automotores (CRVA) ou despachante do Rio Grande do Sul.

Pendência

O Código Brasileiro de Trânsito (CTB) determina que, para o veículo circular regularmente, deve estar com o licenciamento em dia.

Quem conduz veículo com licenciamento vencido está cometendo infração gravíssima, passível de multa de R$ 293 e sete pontos na CNH do proprietário, além de remoção do veículo a depósito (quando não for possível a quitação dos débitos na blitz) até a regularização.

Desde novembro de 2020, o programa “Veículo Legal” traz a possibilidade de pagamento de débitos de licenciamento do veículo por débito ou crédito em blitz de fiscalização.

A medida, prevista em nova lei estadual, não evita a multa por um eventual licenciamento atrasado, mas se a opção de pagamento estiver disponível e essa for a única irregularidade, o veículo não será guinchado, poupando o proprietário do pagamento de remoção, diárias em depósito e do transtorno de ter seu carro apreendido.

por O Sul