Em ótima companhia em qualquer lugar
Rádio Difusão, a sua melhor escolha
Sintonize conosco e fique por dentro de tudo
Ouça os melhores lançamentos musicais

Quase 92% dos gaúchos em idade adulta já receberam primeira dose de vacina contra o coronavírus

Publicado 28/09/2021 às 07:44

Já o esquema completo de imunização contempla 60,1% da população a partir de 18 anos. (Foto: Myke Sena/MS)

Mais de 8,08 milhões de habitantes do Rio Grande do Sul já receberam a primeira dose de vacina contra o coronavírus, contingente que abrange 91,9% dos gaúchos com idade a partir de 18 anos (8,95 milhões de pessoas) e 24,7% dos adolescentes (12 a 17 anos). Se levada em consideração no cálculo toda a população do Estado (11,37 milhões em 497 municípios), o índice é de 73,7%.

O esquema completo de imunização, por sua vez, alcançou até agora mais de 5,04 milhões de indivíduos – seja quem recebeu duas doses para fármacos com esse sistema (Coronavac, Oxford ou Pfizer) ou os contemplados pela vacina da Janssen, de apenas uma injeção. Isso inclui 60,1% dos adultos residentes no Estado, 0,3% dos adolescentes e 47% do total.

A estatística também menciona que as aplicações da Janssen já chegaram aos braços de 301.234 gaúchos desde o dia 26 de junho. Vale lembrar que a campanha começou no Rio Grande do Sul em 19 de janeiro, primeiramente com a Coronavac e depois incorporando os imunizantes de Oxford, Pfizer e Janssen, nessa ordem.

Por fim, a dose de reforço já chegou aos braços de 44.071 gaúchos, em todos os 497 municípios. A injeção-extra contempla, até o momento, três segmentos básicos:

– Indivíduos com baixa imunidade (transplantados, pacientes de câncer etc.), desde que tenham recebido segunda dose ou aplicação única há 28 dias;

– Idosos residentes em asilos, desde que tenham recebido a segunda dose há pelo menos seis meses;

– Idosos a partir de 70 anos, desde que tenham recebido a segunda dose há pelo menos seis meses.

As informações constam na base de dados da Secretaria Estadual da Saúde (SES), atualizada diariamente por meio das redes sociais e de link específico no site estado.rs.gov.br, dentre outras opções de consulta abertas a qualquer cidadão.

Cobertura dos fármacos de duas etapas

Quanto à abrangência das vacinas ministradas em duas etapas, o predomínio de primeiras doses no Rio Grande do Sul é do imunizante de Oxford-Astrazeneca (45,4%). Na vice-liderança está a Coronavac-Butantan (27,6%), seguida de perto pela Pfizer-Comirnaty (26,9%).

Em procedimentos de segunda injeção, o imunizante de Oxford também lidera o ranking estadual (50,7%). Em segundo lugar aparece aparece a Coronavac (38,7%) e em terceiro a Pfizer (10,6%).

Já no que se refere à dose de reforço, o predomínio é quase total da vacina Pfizer, com 99,8% das aplicações no Estado. O mesmo vale para a imunização dos adolescentes (saudáveis ou com comorbidades), segmento para o qual O Ministério da Saúde recomenda apenas esse fármaco específico.

Os quantitativos, índices de cobertura e outros detalhes foram apurados no início da noite desta sexta-feira (3) e podem ser consultados na plataforma oficial de monitoramento da Secretaria Estadual da Saúde (SES). Confira as atualizações em vacina.saude.rs.gov.br.

por O Sul