Em ótima companhia em qualquer lugar
Rádio Difusão, a sua melhor escolha
Sintonize conosco e fique por dentro de tudo
Ouça os melhores lançamentos musicais
Disk 94
Apresentação
Paulo Frizzo
Tocando a Bola
Com Francisco Basso Dias e equipe esportiva

Residência para o curso de Medicina da URI pauta reunião entre direções

Publicado 15/11/2021 às 10:33

A direção da Fundação Hospitalar Santa Terezinha de Erechim (FHSTE) manteve audiência com representantes da URI Campus de Erechim e do Curso de Medicina, para traçar ações e estratégias visando o ano de 2022.

Conforme explicam, o referido curso foi uma conquista do município de Erechim e região e da Universidade Regional Integrada, que foi a vencedora do edital para ofertar o curso originário do Programa Mais Médicos.

O curso está no quarto ano, oitavo semestre, e a previsão de conclusão da primeira turma de médicos é para o final de 2023.

Na reunião vários assuntos afetos aos parceiros foram debatidos, como Residências Médicas, Central de Especialidades, Internato Acadêmico, cenários e práticas acadêmicas nos ambientes do Sistema Único de Saúde (SUS) e demandas futuras.

Tendo em vista que no início do próximo ano começará o regime internado, com acadêmicos acompanhando as ações e serviços da Atenção Terciária, a Casa de Saúde necessita realizar alguns ajustes físicos e adotar alguns protocolos para acolher os acadêmicos.

‘Estamos trabalhando em plena sintonia, para que as demandas sejam efetivadas e atendam os interesses da Instituição de Ensino Superior e do próprio hospital”, colocam os participantes do encontro.

A instituição de saúde vem adotando as medidas necessárias e acompanhando a evolução do curso, que manteve interlocução com os níveis de atenção primária e secundária, nos quatro primeiros anos.

“Agora, necessitamos preparar o hospital para acolher os futuros médicos, bem como precisamos avançar nas residências médicas”, pontuam do diretores do Hospital Santa Terezinha.

Para o diretor Executivo da FHSTE, Jackson Arpini, no momento em que se habilitou como município, para ofertar o Curso de Medicina, foi apresentado o hospital como instituição com potencial para migrar para Hospital de Ensino.

“Pelas nossas características, com residências médicas em várias áreas e cenários de práticas acadêmicas/SUS, estamos claramente cumprindo com nossas obrigações”, pontua Arpini.