Em ótima companhia em qualquer lugar
Rádio Difusão, a sua melhor escolha
Sintonize conosco e fique por dentro de tudo
Ouça os melhores lançamentos musicais

Restabelecido atendimento do programa ‘É o Bicho’ em Passo Fundo

Publicado 17/06/2020 às 02:50
Foto

Programa ‘É o Bicho’ atende animais resgatados ou de pessoas com baixa renda  |  Foto: Prefeitura de Passo Fundo/Imprensa

Na manhã desta terça-feira (16), a protetora independente de animais resgatados Marina Silva levou quatro cães para castração gratuita pelo programa É o Bicho, da Prefeitura de Passo Fundo (RS). E eles estão os primeiros animais atendidos na retomada do serviço, que havia sido pausado em decorrência da pandemia de coronavírus. O restabelecimento ocorreu nesta semana, em um formato diferente.

O secretário de Meio Ambiente, Rubens Astolfi, explicou que, nesse modelo temporário, os animais não estão sendo buscados com o ônibus nos bairros, mas levados pelos tutores a uma das sete clínicas veterinárias credenciadas no Município. A autorização e o agendamento são feitos pela Secretaria. “Para não haver aglomerações e podermos cumprir com as medidas sanitárias de prevenção ao coronavírus, adotamos essa metodologia”, justificou.

Neste primeiro momento, como fase de teste, as castrações são destinadas a animais resgatados por protetores independentes com cadastro na Secretaria. “Os protetores já estão organizados. Se essa metodologia der certo, ampliaremos à população”, salientou Astolfi.

Castrar é fundamental
Marina, que tem cadastro na Secretaria de Meio Ambiente, comentou a relevância da política pública municipal, que, desde 2014, viabilizou a castração de 3,7 mil animais. “Castrar é fundamental. Sem procriação, menos animais são abandonados nas ruas e é possível evitar doenças, além de ajudar a cidade”, enfatizou a protetora.

Representante da causa animal na Câmara, o vereador Rafael Colussi auxiliou no planejamento do formato adotado e ressaltou a importância de as ações terem sequência. “Ouvindo a população e as protetoras, encaminhei ao prefeito um pedido para que o atendimento fosse feito de forma remota. As protetoras realizam um grande e exaustivo trabalho na causa e precisam de ajuda. Agradeço ao prefeito, Luciano Azevedo, por, novamente, atender ao pedido do vereador e da proteção”, disse.

O Programa É o Bicho atende animais resgatados das ruas e de pessoas de baixa renda inscritas no CadÚnico. Os objetivos incluem controle da procriação de cães e gatos, abrandamento dos maus tratos e diminuição do abandono.

PUBLICIDADE