Em ótima companhia em qualquer lugar
Rádio Difusão, a sua melhor escolha
Sintonize conosco e fique por dentro de tudo
Ouça os melhores lançamentos musicais
A Voz do Brasil
A Voz do Brasil
PUBLICIDADE

RS contabiliza mais de 250 pacientes ainda aguardando remoção para um leito de UTI

Publicado 5/04/2021 às 05:08
Situação persiste porque a pressão sobre os leitos de alta complexidade permanece elevada

Situação persiste porque a pressão sobre os leitos de alta complexidade permanece elevada | Foto: Ricardo Giusti

O Rio Grande do Sul contabiliza 256 pacientes na fila de espera aguardando por um leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).  Desse total, há 147 pessoas nessa condição na Capital, 24 em Caxias do Sul e 96 em outros 495 municípios gaúchos.

A situação persiste porque a pressão sobre os leitos de alta complexidade permanece elevada. Na tarde desta segunda-feira, a taxa de ocupação geral das UTIs é de 96%, com 3.253 pacientes para 3.387 vagas.

A rede privada segue com as UTIs sobrecarregadas, com taxa de 108,7%. Já a rede pública, pelo Sistema  Único de Saúde (SUS), atinge 91,2%. A Serra e os Vales são as únicas regiões do Estado com mais pacientes do que leitos de tratamento intensivo.

Em Porto Alegre, a situação permanece crítica. Dos 18 hospitais monitorados pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS), há sete operando com as UTIs no limite ou acima da capacidade. Com isso, a taxa de ocupação geral é de 104,32%. Atualmente, são 1.039 pacientes para 1.007 leitos.

A pressão sobre as emergências dos hospitais referência e também das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) continua elevada, com sobrecarga de 118,48% e 125,39%, respectivamente. As emergências do Hospital de Clínicas, e dos pronto atendimentos Bom Jesus e Cruzeiro do Sul opera duas vezes acima da capacidade máxima, nesta tarde.

Por CP | Rádio Guaíba

PUBLICIDADE