Em ótima companhia em qualquer lugar
Rádio Difusão, a sua melhor escolha
Sintonize conosco e fique por dentro de tudo
Ouça os melhores lançamentos musicais
PUBLICIDADE

Vacina de Oxford pode chegar este mês ao Brasil

Publicado 4/01/2021 às 08:13

A Anvisa autorizou a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) a importar dois milhões de doses da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e pelo laboratório AstraZeneca. A autorização não implica liberação imediata da imunização, uma vez que ainda não foi feito o pedido de licença emergencial, o que a Fiocruz pretende fazer até a quarta-feira. A expectativa do Ministério da Saúde é iniciar a vacinação entre os dias 20 de janeiro e 10 de fevereiro. As vacinas que a Fiocruz vai importar foram fabricadas na Índia.

Por falar nisso, clínicas particulares brasileiras estão negociando a compra de cinco milhões de doses de uma vacina produzida pelo laboratório indiano Bharat Biotech. Chamado de Covaxin, o imunizante teve o uso aprovado ontem pelo governo da Índia, assim como a vacina de Oxford, que começou também a ser aplicada no Reino Unido.

Painel: “Com o anúncio da Fiocruz no fim de semana de que pretende comprar 2 milhões de doses prontas da vacina da AstraZeneca/Oxford, gestores estaduais de saúde preveem o início de uma corrida para saber quem vai emplacar primeiro a vacinação em massa: o governo federal ou São Paulo, com a Coronavac. A aposta é que Eduardo Pazuello (Saúde) vai antecipar todos os cronogramas para tentar largar na frente de João Doria, que marcou para 25 de janeiro o início da vacinação no estado.” (Folha)

Quer saber quantas pessoas já foram vacinadas em cada país do mundo? O site Our World In Data faz esse levantamento. Quinze países já começaram a imunização. China e EUA foram os que mais aplicaram doses, 4,5 milhões e 4,2 milhões respectivamente, mas Israel lidera no total de doses por cem mil habitantes, 12,59. Nossa vizinha Argentina já aplicou 32 mil doses. O Brasil, como sabemos, sequer está na lista.

Reprodução G1

Após o fracasso do pregão para comprar agulhas e seringas, quando foram adquiridos somente 2,4% do necessário, o governo federal restringiu ontem a exportação desses produtos. A alegação é que o material é necessário para a vacinação em massa. Já os empresários alegam que o governo quer comprar seringas e agulhas como um só produto, pagando um preço abaixo do praticado pelo mercado.

Então… Gastos com a vacinação e outras despesas, como combate ao desmatamento e de enfrentamento da violência contra mulheres perderam a proteção e podem sofrer bloqueio de recursos. O presidente vetou trechos na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2021 que previa despesas que haviam sido blindadas pelo Congresso. Os vetos, no entanto, ainda serão analisados pelos parlamentares, que podem mantê-los ou derrubá-los. (Globo)

No Rio, o prefeito Eduardo Paes anunciou que a vacinação será feita nas 450 clínicas da família e começará ainda em janeiro, seguindo o programa nacional. Em Manaus a justiça colocou todo o estado em quarentena, liberando apenas atividades essenciais. O Amazonas acumula mais de cinco mil mortes e 200 mil internações. E São Paulo voltou hoje à fase amarela, com reabertura do comércio.

Em todo o Brasil, o domingo teve 287 registros de mortes, ultrapassando 196 mil óbitos pela Covid-19. A média móvel de sete dias ficou em 698, a primeira abaixo de 700 desde 31 de dezembro, mas é importante lembrar que as notificações normalmente caem durante feriados e fins de semana. O mundo ultrapassou 1,1 milhãode casos apenas nos primeiros três dias do ano, segundo a Universidade Johns Hopkins. Desde o início da pandemia, a Covid-19 matou mais de 1,8 milhão de pessoas, com EUA e Brasil na triste liderança.

Por O MEIO

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE